Siga a LATINA

Notícias

Cardi B é a primeira rapper na capa da Vogue norte-americana

Confira trecho da entrevista sobre próximo disco.

Sofia Sampaio

Postado

em

Cardi B é a primeira rapper na capa da Vogue norte-americana

A revista norte-americana Vogue está lançando uma prévia digital da próxima série de capas, que sairá em janeiro do ano que vem, com quatro mulheres influentes (e incríveis, óbvio). A modelo e futura mãe Ashley Graham, a designer de moda Stella McCartney, a cineasta Greta Gerwing e a primeira rapper a estampar a capa da revista na história, Cardi B. Vale lembrar que Nicki Minaj já foi capa da Vogue, mas nunca dos Estados Unidos.

Jennifer Lopez é indicada ao Globo de Ouro por Hustlers
Ally Brooke faz tributo à Selena no Miss Universo 2019
Coliseo de Porto Rico teve tiroteio horas depois do show de Daddy Yankee

Esse é, de fato, um marco para as latinas e mulheres no rap. Na entrevista, Cardi falou bastante sobre maternidade, seu feminismo, casamento e sua relação com a família, mostrando que mesmo sendo uma das celebridades mais faladas atualmente, continua sendo a “garota do Bronx”. Aliás, semanas atrás, a Vogue realizou o já famoso clássico de “73 perguntas” com a Cardi B, que recebeu o entrevistador no bairro do Bronx, na casa de sua avó.

A rapper está trabalhando em seu próximo álbum, previsto para o ano que vem, e falou sobre a pressão de ser um bom material. “É a primeira vez que estou sendo eu mesma. Eu nem me importava se as pessoas iam gostar ou não”, disse. “Quando descobri que mandava bem, fiquei assustada. Então ainda é assustador porque agora você tem que superar o primeiro álbum. Eu me pergunto se as pessoas vão se relacionar com essas coisas novas, com a nova vida, as novas coisas que eu tenho que falar agora. A música está mudando. Eu sinto que as pessoas só querem ouvir coisas como ‘rebola, rebola’, mas é tipo, é só uma fase? Eu provavelmente vou precisar de uma música sexy. Eu preciso de muitas músicas para cima. Preciso de uma música lenta, uma música pessoal… E isso é mais difícil para mim – sempre preciso de ajuda quando preciso falar sobre meus sentimentos. É difícil ser suave, ponto final. Portanto, são muitos pensamentos, muita pressão”.

Compartilhe com seus amigos!

error: Este conteúdo é exclusivo da Latina Brasil