Siga a LATINA

Entrevistas

EXCLUSIVO | Anitta fala sobre exportar ritmos brasileiros além da bossa nova

Em entrevista coletiva, Anitta respondeu sobre ser uma representante dos mais diversos ritmos brasileiros em outros países.

Sofia Sampaio

Postado

em

EXCLUSIVO | Anitta fala sobre exportar outros ritmos brasileiros além da bossa nova

Na madrugada dessa sexta-feira (18), Anitta disponibilizou o áudio oficial de Me Gusta, parceria com Myke Towers e Cardi B. Ao meio dia, estreou o videoclipe, gravado em fevereiro, no Pelourinho de Salvador (Bahia). Cardi B, que entrou na canção aos “45 minutos do segundo tempo“, gravou em um estúdio – mas parece, de fato, que ela estava no Pelourinho com Anitta e Myke Towers.

Durante a coletiva de imprensa concedida na manhã dessa sexta (18), Anitta falou sobre o novo lançamento e o próximo álbum, ainda em processo de finalização. Sabe-se que a cantora pretende mostrar a cultura brasileira para outros países no novo material, como em Me Gusta, com a mistura de sons latinos e o “pagodão baiano”.

A exportação de outros ritmos brasileiros

Por muito tempo, a bossa nova era a única referência de ritmo brasileiro fora do nosso país. Agora, Anitta tem mostrado um caminho enorme de outras sonoridades tão típicas. Questionada pela Latina Brasil sobre ser, cada vez mais, essa referência, Anitta respondeu que não é uma atividade fácil.

“Me sinto muito feliz, minha equipe também se sente muito emocionada porque sabe que foi um risco pra gente, né?”, responde. “Normalmente, aqui no Brasil, é difícil ter essa coragem porque você arrisca tempo. Você deixa de ganhar aqui, pra gastar lá fora, em dólar, por uma coisa que é incerta, você nem sabe se vai dar certo. Você tá apresentando outra coisa, fazendo as pessoas ficarem interessadas… É bem babado”.

“A gente se sente muito emocionado, porque algumas vezes, durante esses anos, meu irmão principalmente que é muito cauteloso comigo, me via trabalhar muito. Eu ficava de segunda a quinta lá fora falando, falando e sexta chegava aqui [no Brasil] e fazia show, aí voltava e ficava segunda, terça, quarta e quinta falando, falando, voltava. Então meu irmão, nas vezes que ele me acompanhou, ficava “deixa isso pra lá…”. Depois de três anos, eu indo fazer reunião com manager, gente da indústria lá de fora, tocando funk, mostrando clipe, ele ficava: “deixa, minha irmã. Tá tudo bem, você já conquistou tudo no Brasil, você tá gastando com outro negócio, você nem sabe, vamos ficar quietinha, aproveitar um pouco…”. E eu ficava “não, vai dar certo! Já perdi três anos, agora vambora, nem que seja na pressão”.

Me Gusta

O videoclipe foi feito com muito carinho e cuidado, de acordo com a própria Anitta. Com uma especialista sobre cultura afro-brasileira, houve uma preocupação na representação na diversidade: afro-latina, trans, plus size.

Além disso, Cardi B parece que está no Pelourinho, mas tudo é graças a tecnologia. Nem Anitta sabia, até semana passada, que a rapper estaria presente no single. A notícia veio pelo empresário, que pediu para a cantora aprovar a canção por Zoom – o que ela estranhou, já que não é o melhor lugar para aprovar uma música. Foi então que ela descobriu os versos de Cardi B e precisou de três minutos para fechar a boca de surpresa.

Próximo single

Ainda na coletiva de imprensa, perguntada sobre o título do álbum, Anitta afirmou que Girl from Rio é uma possibilidade, mas não há nada definido. O que sabemos é que o próximo single é a faixa de mesmo nome, sem parceria, com clipe gravado no Rio de Janeiro.

A cantora ainda afirmou que há uma parceria com um “grande artista” internacional com um ritmo totalmente “forró pé de serra”. Se não fosse pela pandemia, nós já até teríamos escutado. A ideia era lançar em junho, durante as festas juninas, com um clipe cheio de referências de uma das melhores festividades brasileiras.

Compartilhe com seus amigos!

error: Este conteúdo é exclusivo da Latina Brasil