Siga a LATINA

Notícias

Os momentos latinos mais icônicos na história do VMA

Sofia Sampaio

Postado

em

O VMA 2019 está na contagem regressiva para ir ao ar. Nesta segunda-feira (26), acontece uma das premiações mais aguardadas e queridas pelo público e artistas da cultura pop. Para o cenário latino, é um ano de destaque: Rosalía, J Balvin, Ozuna, Camila Cabello, Bad Bunny e CNCO são performances garantidas no evento. Isso significa uma importância grande para os latinos, mas nem sempre foi assim.

A música latina sempre teve seus representantes firmados: Shakira e Jennifer Lopez, por exemplo. Shakira conquistou o público cantando em espanhol e em inglês. Jennifer Lopez, latina-americana, o mesmo – mas nenhuma das duas esconderam, em algum momento, as raízes e orgulho latinos.

Com o passar do tempo, mais artistas latinos foram ganhando espaço, mas nem sempre reconhecidos. Em 2017, por exemplo, no auge do sucesso de Despacito, de Luis Fonsi e Daddy Yankee, o VMA acabou “ignorando” o hit – indicado apenas para a categoria Música do Verão, o público esperava por mais. Em 2018, um reparo: destaques vieram com Jennifer Lopez ganhando o Prêmio Vanguarda, Maluma apresentando Felices Los 4, Camila Cabello e Cardi B sendo vencedoras em suas respectivas categorias. Neste ano, não teve como a premiação fugir nem se quisesse. Os artistas latinos estão por toda a parte e marcando território e não vão à lugar nenhum.

Pensando nisso, reunimos então os melhores momentos latinos na história do Video Music Awards – um bom aquecimento, não é?

RICKY MARTIN – SHE IS ALL I EVER HAD / LA VIDA LOCA

Ricky Martin foi um dos primeiros artistas latinos que se apresentaram no VMA. Em 1999, Ricky estava no auge nos Estados Unidos e trouxe todo o calor de Porto Rico para o palco: o que parecia ser algo calmo e místico, focado no vocal, tornou-se uma grande festa latina do jeito que a gente gosta.

SHAKIRA FT. ALEJANDRO SANZ – LA TORTURA

Em 2005, Shakira e Alejandro Sanz fizeram história no VMA. Os artistas se tornaram os primeiros latinos que performaram, pela primeira vez, totalmente em espanhol, La Tortura – sem nenhum outro single em inglês ou letra spanglish. Shakira já havia se apresentado no VMA, três anos antes, mas com single em inglês.

DON OMAR FT. TEGO CALDERON & DADDY YANKEE – REGGAETON LATINO / GASOLINA

Também em 2005, o puro reggaeton foi apresentado para “o grande público” dos EUA. Don Omar, Daddy Yankee e Tego Calderón se apresentaram no VMA daquele ano – Reggaeton Latino e o então maior hit de Daddy Yankee, Gasolina. Além do momento histórico, que neste ano deu muita relevância para o público hispânico, era a primeira vez que os reggaetoneiros se apresentavam no mesmo palco.

JENNIFER LOPEZ FT. J RULE – I’M RULE (SALSA)

Em 2001, Jennifer Lopez foi a artista responsável por abrir a premiação. Sem nunca esconder sua raiz, a cantora começou sua performance dançando salsa. Logo depois, performou I’m Real ao lado do rapper Ja Rule.

MALUMA – FELICES LOS 4

Em 2018, Maluma subiu no palco do VMA e também fez história: foi a primeira apresentação latina, inteiramente espanhol e solo, sem participação de mais nenhum cantor. O hit foi Felices Los 4, que teve direito a Camila Cabello curtindo (muito) a música.

SHAKIRA – HIPS DON’T LIE

É claro que Shakira aparecia bastante nessa lista, afinal… É a Shakira. Em 2006, a cantora levou um dos seus maiores hits, o Hips Don’t Lie, em spanglish.

JENNIFER LOPEZ – MEDLEY & PRÊMIO VANGUARDA

No mesmo ano, em 2018, JLo levou a maior homenagem da premiação por toda sua contribuição na história da música. Também apresentou um medley de sucessos, focado princialmente no álbum On the 6, que trouxe até Ja Rule para cantar I’m Real, como referência à performance de 2001.

CARDI B ABRE VMA 2018

Cardi B, americana-dominicana, foi quem abriu a premiação do ano passado, com tantos destaques latinos. Sempre engraçada, a cantora parecia carregar sua então recém-nascida filha no palco, mas não foi bem isso.

CAMILA CABELLO GANHA VÍDEO DO ANO COM HAVANA E J BALVIN POR MELHOR MÚSICA LATINA COM MI GENTE

A gente já tinha avisado: em 2018 a presença latina foi forte. Além de Maluma, JLo e Cardi B, teve mais. Camila Cabello, americana-cubana, levou para casa o prêmio de Vídeo do Ano por Havana, desbancando grandes nomes como Beyoncé e Jay Z, além de receber o prêmio das mãos da Madonna.

EXTRA NÃO TÃO LATINO: BRUNO MARS / GORILLA

A gente sabe que é estranho o Bruno Mars estar aqui na lista. O cantor é metade porto-riquenho e, em 2013, levou uma performance de sucesso para o palco do VMA. O cantor apresentou o single Gorilla, que nada tem a ver com o cenário latino, mas como o sangue porto-riquenho corre em suas veias, por que não celebrar, certo?

Compartilhe com seus amigos!

Trending

error: Este conteúdo é exclusivo da Latina Brasil