Siga a LATINA

Notícias

Pablo Alborán conta que é homossexual: “vida segue normal”

Cantor revelou que precisa ser livre como suas canções.

Sofia Sampaio

Postado

em

É muito bom quando um artista pode expressar livremente sua forma de amar. Nesta quarta-feira (17), Pablo Alborán usou as redes sociais para contar aos seguidores sobre sua sexualidade.

Com um vídeo de três minutos,  o cantor começa dizendo que o mundo tem dado muitas notícias agridoces atualmente. “Todos nos sentimos estranhos, reconsiderando nossas vidas, carreiras, o que nos faz e o que não nos faz feliz… Acredito que frequentemente nos esquecemos do amor que nos une, que nos faz fortes e humanos melhores. Hoje, com esse amor, gostaria de contar algo muito pessoal”.

Você também pode gostar:
EXCLUSIVO | Aitana: álbum terá pegada pop punk e chega em novembro
Natalia Barulich fala sobre relação com Maluma: “relação tóxica”
Camilo & Pablo Alborán lançam ‘El Mismo Aire’

Alborán ainda reforça que sempre foi contra qualquer tipo de discurso de ódio e que sempre se sentiu acolhido na família, gravadora e com os amigos. Porém, justamente por existir pessoas que ainda não são capazes de compreender que o amor é livre, nunca falou publicamente sobre o assunto.

Por fim, o cantor ainda fala sobre seu novo disco, que sem dúvidas será muito especial. Como o próprio disse, é preciso ser livre como suas músicas e letras. Então, podemos esperar algo bem bonito a caminho. Vale destacar que a “carta aberta” do cantor, neste caso um vídeo, é publicado durante o mês o Orgulho LGBTQ+.

“Sempre me expressei contra qualquer manifestação que fere qualquer tipo de liberdade e igualdade. Desde racismo, sexismo, xenofobia, transfobia, homofobia e qualquer tipo de ódio. Hoje quero que meu grito seja um pouco mais forte e tenha mais valor e peso. Estou aqui para contar que sou homossexual e que nada muda, a vida segue igual. Preciso ser um pouco mais feliz do que antes. Muitas pessoas supõem, sabem ou não querem saber. Aqui em casa, com minha família, sempre senti a liberdade de ser quem eu queria ser, de fazer o que eu queria fazer e sempre me senti apoiado de ir atrás de cada um dos meus sonhos. No meu trabalho, na minha gravadora e entre todos meus amigos, nunca senti discriminação, ódio ou que decepcionei alguém por ser eu. Mas infelizmente, há muitos que não pensam assim e por isso esse medo também.

Espero que eu possa ajudar alguém com essa mensagem. Mas, acima de tudo, eu faço isso por mim. Sempre escrevi canções que falam sobre você, sobre eu, sobre o que acontece ao nosso redor, sempre senti que qualquer um pode se relacionar com minhas letras, não importa o gênero, idade ou até mesmo idioma. Porque a música é livre e eu quero me sentir livre como em todas minhas músicas. Quero ser coerente, consistente e 100% verdadeiro comigo mesmo. Vou seguir concentrando minha vida pública com meu trabalho e tentar fazer as melhores músicas, com tudo que tenho, com respeito absoluto à profissão e aos meus fãs. Quero agradecer pelo carinho que sempre recebi e o apoio incondicional que sempre recebi.  Quero vê-los logo e mostrar tudo que tenho preparado. Vem aí um álbum muito especial. Mando um abraço muito forte e vamos viver, vamos viver porque a vida é muito curta“.

Ver essa foto no Instagram

🙂

Uma publicação compartilhada por Pablo Alborán (@pabloalboran) em

Compartilhe com seus amigos!

Trending

error: Este conteúdo é exclusivo da Latina Brasil