Siga a LATINA

Notícias

Christian Chávez, ex-RBD, revela boicote em sua carreira após ter se assumido

Depois de doze anos, o ex-RBD revelou como foi a conversa com emissoras, rádios e o grupo mexicano.

Sofia Sampaio

Postado

em

Christian Chávez voltou a ser notícia para além de seu trabalho como ator e músico. O mexicano afirmou, durante sua participação no programa Saga, que a Televisa (emissora em que trabalhava na época da novela Rebelde) vetou sua carreira de ator quando ele se assumiu homossexual, em 2007. Assim, muitas outras portas foram fechadas para outros trabalhos.

CNCO se apresentará no programa Good Morning America

Durante a entrevista, Christian relembrou a época difícil que passou depois de ter se assumido. “Faz 12 anos que saí do armário e foi uma grande coisa para mim. Mas a liberdade tem um preço e eu acho que vale a pena pagar por ela, mas é preciso saber quais são as consequências”, disse. “O amor ganhou. Eu me casei e saíram umas fotos do meu matrimônio na época – eu já estava casado há dois anos”, relembrou da relação que manteve com BJ Murphy, até 2009. “Pedro Damián – que eu amo e quero mandar um beijo – me chamou na casa dele para falar sobre isso. Ele disse que haviam duas opções: falar que era tudo montagem ou enfrentar”, revelou Chávez indicando que a segunda opção foi a que os dois escolheram.

Christian Chávez também falou sobre como foi a conversa com os outros integrantes do grupo RBD, que vivia um dos melhores momentos. “Nós falamos com cada um deles, porque éramos em seis e eu também não queria prejudicá-los. Todos me apoiaram”, contou. “Eu estudei em uma escola de padres, então me lembro de ficar me questionando do porquê eu era daquela forma e pedindo ‘por favor’ para que o padre me curasse. Vivi anos tão tristes e eles falaram que estava tudo bem, que não havia problema”.

Mesmo assim, Chávez temia o que poderia acontecer depois, já que o grupo vivia uma ótima fase, com shows esgotados e cheios de crianças. “Sempre fui muito franco, então quando falei sobre minha sexualidade, meu pai disse ‘acabou sua carreira, as pessoas vão falar várias coisas de você nas ruas. No México você até pode ser gay, mas não é aceitável'”. Como revelado no ano de 2007 pela Câmera de Deputados do México, o país é o segundo com maior taxa de crimes homofóbicos (ficando atrás apenas do Brasil). “Foi um processo difícil porque começou uma certa moral dupla das pessoas. Ao mesmo tempo que diziam ‘que bacana!’, por trás era ‘sua carreira acabou’. Faz doze anos que me disseram ‘temos um personagem principal aqui e não vamos te dar porque as pessoas não vão acreditar em você, elas não querem ver isso. As marcas não querem isso porque não querem estar relacionadas'”, revelou.

Christian também contou que, após sua carreira de ator ter sido vetada pela Televisa (e outras emissoras), decidiu dedicar-se mais à música. Entretanto, a resposta dentro do meio não foi diferente da televisão. “Quando mandava minhas músicas para tocar nas rádios mexicanas, os diretores dos rádios e a própria Emmy [gravadora do ex RBD que não existe mais], diziam que não tocavam e não apoiavam música homossexual, mesmo pagando”, disse.

Com o passar dos anos, a Televisa “reaceitou” Chávez e voltou a dar personagens mais importantes – isso só aconteceu em 2016, quase dez anos depois, quando a emissora lhe deu um papel em Despertar Contigo.

Para conferir a entrevista completa em espanhol, é só dar play:

Compartilhe com seus amigos!

error: Este conteúdo é exclusivo da Latina Brasil