Siga a LATINA

Notícias

Wisin lança gravadora ‘La Base’

Novo selo já conta com dois talentos novos da música latina.

Sofia Sampaio

Postado

em

Wisin lança gravadora 'La Base'

Wisin, da dupla Wisin y Yandel, acaba de lançar sua própria gravadora, La Base Music. A intenção, como toda boa gravadora, é apoiar novos talentos da música, neste caso, latina.

Você também pode gostar:
Pabllo Vittar comanda live com Lali, Thalía, Lauren Jauregui e mais
‘KLK’ de Arca e Rosalía é lançada antes do previsto; confira!
BEP, Sofia Reyes e Daddy Yankee no Aposta Latina

O cantor já foi treinador nos realities musicais La Voz e La Banda, portanto, acredita que se inspirou nesse momento para ajudar e promover jovens talentos. “Há muito talento nas ruas e há artistas que não tem ferramentas para alcançar grandes coisas ou não tem direção na carreira”, disse à Billboard Latin. “Era apenas uma questão de tempo para que fizesse algo assim, e eu tenho trabalhado na criação de um estúdio de nível superior que possa competir com qualquer outro estúdio ao redor do mundo”, garantiu.

Wisin “já” tem até os novos talentos da sua empresa. Situada em Porto Rico, a La Base assinou com Chris Andrew Abdiel Lerralde, que devem lançar novas músicas sob o selo em breve – portanto, vale ficar de olhos abertos. Se você, que pode dar um rolê por Porto Rico em breve, tiver afim de ser contratado pela La Base, o próprio artista dá a dica. 

“Nossos novos artistas tem potencial e fome de crescer. Isso é o que mais importa para nós da La Base. Atitude é tudo. Estou procurando pessoas que querem crescer, mas que também sabem ouvir. Estamos aqui com a intenção de fazer boa música. E não são apenas novos artistas que estamos colaborando. Na verdade, nós finalizamos o álbum de Ozuna na La Base e estamos quase terminando o próximo de Wisin & Yandel”, revelou.

As distribuições da La Base, entretanto, serão feitas pela The Ochard (empresa de entretenimento da Sony Music) via WK Records, empresa recém-criada que cuida da carreia do próprio Wisin e de Maluma, CNCO e Carlos Vives. Porém, o porto-riquenho garante que as decisões artísticas serão tomadas de forma independente. “Todas as decisões e tudo que tem a ver com nossos artistas, eu sou o encarregado”, decretou.

“Sou grato pela vida ter me dado a oportunidade de me tornar um recurso para artistas que talvez em três ou quatro anos, sejam ótimos músicos. É muito gratificante e me deixa orgulhoso por ainda poder contribuir com a música dessa forma”.

Compartilhe com seus amigos!

Trending

error: Este conteúdo é exclusivo da Latina Brasil